Portal Ecclesia
A Igreja Ortodoxa Atualizações e notícias Seleção de textos Subsidios homiléticos para Domingos e Grandes Festas Calendário litúrgico bizantino Galeria de Fotos Seleção de ícones bizantinos Clique aqui para enviar-nos seu pedido de oração Links relacionados Clique para deixar sua mensagem em nosso livro de visitas Contate-nos
 
 
Loading
Patriarcado Ecumênico
 
 
 

«Questões Freqüentes»

 

1. O que é o PATRIARCADO ECUMÊNICO?

— O Patriarcado Ecumênico é o centro honorário e espiritual da Igreja Ortodoxa no mundo, cuja origem se situa no dia de Pentecostes e nas primitivas comunidades cristãs fundadas pelos Apóstolos de Jesus Cristo.

2. Qual é a origem do título «PATRIARCA ECUMÊNICO»?

— O título “Patriarca Ecumênico” data do VI século e pertence exclusivamente ao Arcebispo de Constantinopla. Mas sua função já tinha sido definida no IV século. No quarto Concilio Ecumênico de Calcedônia (451), o Arcebispo de Constantinopla recebeu “iguais privilégios” aos do Bispo de Roma.

3. Por que o Patriarcado Ecumênico tem sede em Istambul?

— Em 330, o Imperador romano Constantino transferiu a capital imperial para a pequena cidade de Bizâncio, renomeando-a Constantinopla, ou «Nova Roma». Por sua importância histórica e política, a cidade assumiu progressivamente uma proeminência política e eclesiástica pelo fato de que os sete Grandes Concílios da Igreja antiga foram celebrados em Constantinopla ou nas vizinhanças. 

4. Qual a função do Patriarca Ecumênico entre as Igrejas Ortodoxas?

— Por honra histórica o Patriarca Ecumênico preside todos os Primazes Ortodoxos, como «primeiro entre os iguais», e serve também como ponto focal e porta-voz para a unidade da Igreja Ortodoxa, convocando os Concílios inter-ortodoxos, do mesmo modo que os diálogos inter-eclesiais e inter-religiosos.

5. Qual é a ordem hierárquica ou de honra dos Patriarcas Ortodoxos?

— Os mais antigos Patriarcados, por ordem de antigüidade, já foram estabelecidos no V século, compreendendo: Constantinopla, Alexandria, Antioquia e Jerusalém. No século XVI, o Patriarcado Ecumênico elevou ao nível de Patriarcado a Igreja de Moscou, o que também aconteceu com a Igreja da Sérvia no século XIV e, mais tarde, com a Igreja da Romênia (século XIX) e a Igreja da Bulgária (século XX).

6. Quais são as outras prioridades para o Patriarca Ecumênico Bartolomeu?

— O Patriarca Ecumênico apoiou os países que estiveram sob a opressão comunista da Cortina de Ferro. Ele visitou as nações islâmicas, nunca visitadas por nenhum chefe de Igreja, pedindo a tolerância religiosa. Por outro lado, suas iniciativas pioneiras pela preservação do ambiente natural lhe granjearam o titulo de «Patriarca verde».

7. Que ligação há entre Santa Sofia (ou «Divina Sabedoria») e o Patriarcado Ecumênico?

— Santa Sofia é uma das maravilhas da Igreja antiga. Guardava alguns dos mais esplêndidos mosaicos, alguns dos quais ainda existem e foi o centro de uma impressionante vida litúrgica. Foi para ali que o Príncipe Vladimir enviou, no século X, seus mensageiros para participar da Liturgia, tendo como resultado que toda a Rússia foi cristianizada. Foi transformada em mesquita em 1453 e hoje é um museu.

8. Quando Bartolomeu I foi eleito Patriarca Ecumênico?

— Em outubro de 1991. O Patriarca Bartolomeu (nascido em 1940) é o 270º Arcebispo desta histórica cátedra de Constantinopla, nome bizantino para a atual Istambul.

9. Quando foi a última visita de um Papa da Igreja de Roma ao Patriarca Ecumênico em Istambul?

— Um ano após sua eleição para Papa, João Paulo II visitou o Patriarca Ecumênico Demétrio, em 1979. A visita abriu a estrada para o diálogo teológico oficial entre a Igreja Ortodoxa e a Igreja Católica Romana, inaugurado em 1980. Antes disso, o papa Paulo VI tinha visitado o Patriarca Ecumênico Atenágoras, em 1967, encontrando-se com ele em Jerusalém. A última visita do Papa à Constantinopla foi em novembro de 2006, com Bento XVI.

10. Quando foi a última visita de um Patriarca Ecumênico ao Papa?

— Em novembro de 2004, o Patriarca Bartolomeu esteve em Roma e o Papa João Paulo II restituiu as relíquias de São Gregório o Teólogo (Nazianzeno) e de São João Crisóstomo (ambos Arcebispos de Constantinopla). O Patriarca Ecumênico participou dos funerais do Papa João Paulo II em 2005. Em Junho de 2007 s. s. Bartolomeu I, acompanhado de uma comitiva participu, no vaticano, das comemorações dos Santos Apóstolos São Pedro e São Paulo.

11. Qual o significado da visita do Patriarca Ecumênico à Roma na Festa de São Pedro (29 de junho) e da visita do Papa à Constantinopla na Festa de Santo André Apóstolo (30 de novembro)?

— O Apóstolo Santo André, conhecido como «protocleto» (o primeiro a ser chamado) dos Apóstolos, é o fundador (ano 36) e o Santo Patrono do Patriarcado Ecumênico. Era também irmão de São Pedro que é patrono da Sé de Roma. É, portanto, um gesto que expressa a relação fraterna entre os sucessores dos dois Santos Apóstolos irmãos, André e Pedro, patronos das Sedes Apostólicas de Constantinopla e Roma, respectivamente.

12. Qual foi a função do Papa durante as celebrações litúrgicas no Patriarcado?

— No rito de saudação, o Patriarca e o Papa juntos abençoaram a assembléia. Mas, ainda não existindo comunhão eucarística entre as duas Igrejas, o Papa não concelebrou durante a Liturgia de 30 de novembro, mas tomou assento numa posição de honra, participando das saudações rituais e abençoando, como também, recitando a Oração do Senhor. 

13. Que língua é usada nas celebrações e nos outros eventos previstos?

— Sua Santidade o Patriarca Ecumênico Bartolomeu fala corretamente sete línguas, mas a língua ritual para as celebrações é, de fato, o grego do Novo Testamento. Ela é a mesma língua adotada pelos Padres da Igreja e usada nos textos oficiais da Igreja Ortodoxa através dos séculos.

14. Quantos são os Cristãos ortodoxos no mundo?

— São 300 milhões. Geograficamente, sua primeira área de desenvolvimento é ao longo da costa norte-oriental do Mediterrâneo, na Europa Oriental e Setentrional, como também no Oriente Médio. Mas a jurisdição do Patriarcado Ecumênico é mundial. 

15. Como estão as relação ente a Igreja Ortodoxa e a Igreja Católica Romana hoje?

— Desde o tempo do Patriarca Ecumênico Atenágoras e do Papa Paulo VI, as duas Igrejas empreenderam o «diálogo do amor», que desembocou no «diálogo da fé», a partir de 1980. Atualmente, um diálogo internacional discute os temas de acordo e de divisão.

16. O que aconteceu em 1054?

— Esse ano marca a divisão oficial, conhecida como Grande Cisma, entre as duas Igrejas, resultado de um gradual distanciamento ao longo dos séculos por motivos culturais, políticos e teológicos.

17. O que aconteceu na Quarta Cruzada, em 1204?

— Em 1204, a quarta Cruzada saqueou Constantinopla, deixando uma marca indelével na memória da cristandade oriental, nas relações com o Igreja do Ocidente. Com um fraterno gesto de amor, o Papa João Paulo II pediu, formalmente, perdão por esse saque.


Fonte:

Site do Patriarcado Ecumênico 
Tradução: Pe. José Artulino Besen

Voltar à página anterior Topo da página
NEWSIgreja Ortodoxa • Patriarcado Ecumênico • ArquidioceseBiblioteca • Sinaxe • Calendário Litúrgico
Galeria de Fotos
• IconostaseLinks • Canto Bizantino • Synaxarion • Sophia • Oratório • Livro de Visitas