Portal Ecclesia
Atualizações e notícias Seleção de textos Subsidios homiléticos para Domingos e Grandes Festas Seleção de ícones bizantinos Galeria de Fotos Clique aqui para enviar-nos seu pedido de oração Calendário litúrgico bizantino Clique para deixar sua mensagem em nosso livro de visitas A Montanha Sagrada Links relacionados Contate-nos
 
 
 
  JULHO-2015  
 
 
 

 

DOMINGO, 26 DE JULHO DE 2015:

8º DOMINGO DO EVANGELHO DE MATEUS: «JESUS SACIA A FOME DO POVO»

No tempo do deserto, o povo de Deus passou fome. A questão da sobrevivência aparece imediatamente: "Jesus ergueu os olhos e viu uma grande multidão que vinha ao seu encontro. Então disse a Filipe: ‘Onde vamos comprar pão para eles comerem?’". Notemos que a primeira (e a única) preocupação de Jesus é com a sobrevivência do povo. Nada disso acontecia por ocasião da festa da Páscoa em Jerusalém. Bem ao contrário, como já pudemos constatar. Jesus provoca seus seguidores, representados por Filipe: como resolver a questão da fome do povo? Filipe pensa como muita gente "de bem". Para ele, a fome do povo não tem solução: "Nem meio ano de salário bastaria para dar um pedaço a cada um". Filipe mostra muito bem que o comércio tomou conta dos bens que sustentam a vida. É preciso muito dinheiro para saciar a fome do povo! E isso parece ser um caso sem solução. Surge, então, André. Já vimos que seu nome significa humano. Ele representa a nova proposta diante da fome do povo: "Aqui há um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?". Pão de cevada e peixe eram a comida dos pobres. O rapaz recorda os pequenos que estão dispostos a servir e a partilhar os bens da vida, sem submetê-los à ganância do comércio. Uma dose de humanidade (André), o alimento dos pobres (pão de cevada e peixes), alguém disposto a servir e a partilhar (rapaz): será que isso vai resolver a questão da fome do povo? Será que a partilha resolveria para sempre a fome da humanidade inteira? (Leia mais)

Quarta-feira, 22 de Julho de 2015:

PATRIARCA JOÃO DE ANTIOQUIA ENCONTRA-SE COM ARCEBISPO DEMETRIUS DA AMÉRICA.

ROMFEA.GR – Terça-feira, 21 de julho de 2015 – O Patriarca João de Antioquia encontrou-se nesta semana com o Arcebispo Demetrius da América. O encontro teve lugar na segunda-feira, 20 de julho de 2015, na Faculdade Teológica da Santa Cruz em Boston (EUA). O Arcebispo, após a acolhida, apresentou seus agradecimentos ao Patriarca e sua comitiva, referindo-se aos laços históricos que unem as duas Igrejas. Recordou ainda a dolorosa questão do rapto dos dois bispos, um dos quais, irmão do Patriarca João, Metropolita Paulo de Aleppo. De sua parte, o Patriarca de Antioquia falou sobre os problemas que a Igreja vem enfrentando no Oriente Médio com a sistemática perseguição sofrida pelos cristãos daquela região. Referiu-se ainda, o Patriarca, à delicada questão que envolve as relações entre os Patriarcados de Antioquia e de Jerusalém, sublinhando os esforços feitos pelo Patriarcado Ecumênico em vista encontrar uma solução. Por último, destacou o importante papel do Patriarca Bartolomeu na sociedade moderna.

HIERARCAS DA IGREJA UCRANIANA NA AMÉRICA VISITAM BARTOLOMEU I.

No último mês de março de 2015, o arcebispo metropolita Dom Antônio de Hierápolis, e o bispo Dom Daniel de Pamphilon, da Igreja Ortodoxa Ucraniana na América, reuniram-se no Fanar com S. Santidade Bartolomeu I, Patriarca Ecumênico de Constantinopla. Os hierarcas ucranianos chegaram a Istambul na segunda-feira, dia 16, após a conclusão das sessões plenárias anuais da Conferência Permanente dos Bispos Ortodoxos ucranianos além-fronteiras da Ucrânia. Entre os principais assuntos tratados com Sua Santidade, estava o da situação eclesiástica atual e a instabilidade política enfrentada pelos fiéis ucranianos na Ucrânia e em todo o mundo. Durante a visita de dois dias ao Fanar, os hierarcas ucranianos, além do encontro com o Patriarca Bartolomeu, foram também recebidos pelos hierarcas da Trono Ecumênico e pelos membros do Tribunal Eclesiástico Patriarcal.

ALOCUÇÃO DO PATRIARCA ECUMÊNICO BARTOLOMEU «CÚPULA DAS CONSCIÊNCIAS» PELO CLIMA.

Sua Santidade Bartolomeu I, Patriarca Ecumênico de Constantinopla, realizou na manhã de ontem um pronunciamento no contexto da «Cúpula das consciências» pelo clima. Em sua chegada em Paris, na última segunda-feira, 20 de julho, o Patriarca encontrou-se durante o dia com Dom Job Telmessos, e, mais tarde, à noite, participou, com outros convidados, de um jantar no Palais de l’Élysée, residência oficial do presidente da República Francesa, em Paris, oferecido pelo presidente François Hollande. O texto completo deste pronunciamento de S. Santidade (em francês) pode ser acessado AQUI, no site do Patriarcado Ecumênico.

Quinta-feira, 16 de Julho de 2015:

SANTO SÍNODO DA IGREJA RUSSA INSTITUI UM «DIA DE ORAÇÃO PELA CRIAÇÃO».

Na reunião do último 13 de julho, o Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Russa instituiu um dia especial de oração pela Criação. Os membros do Santo Sínodo aprovaram o ofício de intercessão para a preservação da Criação, preparado pela Comissão Sinodal de Liturgia, que será celebrado anualmente em todas as paróquias e monastério da Igreja Ortodoxa Russa, no primeiro domingo Setembro. Além disso, o Santo Sínodo sugere que os bispos e sacerdotes usem a pregação naquele dia com temas relacionados à proteção da Criação […]. No final do século XX e início do XXI, a IOR produziu uma série de documentos que expressam sua posição sobre questões ecológicas. Em especial, o tema da ecologia foi tratado na Assembleia Episcopal, em 1997, ocasião em que se produziu o documento «Fundamentos da Doutrina Social da Igreja Ortodoxa Russa», aprovado pela Assembleia Episcopal do ano 2000. Em 2008, esta questão foi novamente abordada no documento «Fundamentos da doutrina da Igreja Ortodoxa Russa sobre a dignidade, a liberdade e os direitos humanos» [...] Leia mais.

Terça-feira, 14 de Julho de 2015:

METROPOLITA ZIZIOULAS: «LAUDATO SI» É APELO AO ECUMENISMO.

Roma (RV) – “A Encíclica ‘Laudato si’ é  um apelo ao ecumenismo existencial”, foi o que disse o Metropolita de Pérgamo, João Zizioulas, representante do Patriarcado Ecumênico e da Igreja Ortodoxa, numa entrevista ao diretor da revista jesuíta “La Civiltà Cattolica”, Pe. Antonio Spadaro. O bispo ortodoxo, que foi um dos relatores na coletiva de apresentação da encíclica do Papa, em 18 de junho, na Sala Nova do Sínodo, no Vaticano, sublinha que “diante dos grandes problemas da humanidade e do Planeta, as nossas diferenças e divisões se relativizam”. “Existem em algumas questões um ecumenismo já realizado. A encíclica é realmente um chamado à unidade dos cristãos, à oração comum e conversão de nossos corações e nossos estilos de vida que se tornaram insustentáveis”, sublinhou [...] Leia mais.

PALAVRAS DO ARCEBISPO TARASIOS AO PAPA FRANCISCO.

Pronunciamento de S. Eminência Arcebispo TARASIOS, Primaz e Exarca da América do Sul - Patriarcado Ecumênico de Constantinopla , ao Papa FRANCISCO, no domingo, 12 de julho, durante a missa de despedida do Papa Francisco desta que é a nona viagem internacional de seu pontificado:

Santidade Papa Francisco, que a graça e a santa ternura de Nosso Senhor Jesus Cristo sejam convosco. Santidade, tenho a honra de, em meu cargo de Arcebispo Metropolitano de Buenos Aires e Exarca da América do Sul, dar a V. Santidade as boas-vindas, por parte de S. Santidade o Patriarca Ecumênico e querido irmão em Cristo, Bartolomeu. Do fundo do meu coração e da minha alma desejo expressar-vos minha mais profunda gratidão pelo privilégio de haver-me recebido durante os dias de sua visita pastoral ao Equador, Bolívia e Paraguai. Creio que esta visita é histórica, e é por isso que lhe expressei meu desejo de poder estar presente durante a mesma, representando a Igreja Ortodoxa, o Patriarcado Ecumênico de Constantinopla, e a esta nossa jurisdição Sul-Americana [...] Leia mais.

Papa e o Exarca Ortodoxo de Buenos Aires: antiga amizade que fundamenta a unidade cristã.

Arcebispo TARASIOS, Metropolitano ortodoxo de Buenos Aires, Primaz e Exarca da América do Sul – Patriarcado Ecumênico, saúda ao Papa Francisco no Paraguai.

Cidade do Vaticano (RV) – Um discurso emocionado e fora do programa. Assim, o Arcebispo ortodoxo de Buenos Aires e Exarca para a América do Sul, Tarasios, fez sentir as suas palavras de apoio e unidade da Igreja de Constantinopla à presença do Papa Francisco no Equador, Bolívia e Paraguai. “Irmão mais velho”, disse o arcebispo Tarasios ao velho amigo Bergoglio, ao final da missa em Assunção, no último domingo (12/7). Ao iniciar seu discurso, fora de programa e marcado pela emoção, Tarasios trouxe o apoio da Igreja de Constantinopla ao Papa por seu novo impulso à unidade cristã. Leia mais e veja aqui o vídeo)

Segunda-feira, 13 de Julho de 2015:

ESTOCOLMO, SUÉCIA – ESTUDANTES VISITAM A CATEDRAL METROPOLITANA ORTODOXA.

Um grupo de 17 estudantes da Faculdade Teológica Católica Pontifício Seminário Pio XI, de Bari - Itália, visitou neste domingo, 12 de julho, a Catedral metropolitana ortodoxa São Jorge, de Estocolmo, Suécia. O Metropolita da Suécia, S.E.R. D. Kleofas, depois de dar as boas-vindas aos alunos, transmitiu-lhes as bênçãos de Sua Santidade o Patriarca Ecumênico Bartolomeu I. Dom Kleofas falou aos visitantes sobre sua última viagem ao Vaticano, em novembro passado, destacando o encontro amistoso com Sua Santidade o Papa Francisco, e o jantar que lhe foi gentilmente oferecido pelas Senhoras da Irmandade Filoptokou) da Catedral.

Domingo, 12 de Julho de 2015:

Celebração Patriarcal na festa de São Paísios de Monte Athos, no Monastério de São João o Teólogo de Souroti, em Tessalônica (Grécia),

S. S. Bartolomeu I presidiu pela primeira vez a celebração de São Paísios de Monte Athos, no Monastério de São João, o Teólogo, em Souroti - Tessalônica (Grécia). Estima-se que mais de 20 mil fiéis, peregrinos vindos de vários lugares, participaram dos serviços religiosos e prestaram sua homenagem diante do túmulo de São Paísios, nesta primeira grande celebração de sua memória. Os ofícios foram presididos pelo Patriarca Ecumênico e concelebrados por hierarcas ortodoxos de várias metrópoles da Grécia e Turquia. Bartolomeu I, em suas palavras, sublinhou que em janeiro passado, a Igreja-Mãe de Constantinopla, por sugestão e recomendação positiva e unânime dos membros do Santo Sínodo Patriarcal, reconheceu formalmente a santidade de Abba Paísios. Leia mais.

Sábado, 11 de julho de 2015:

METROPOLITA TARASIOS COM FRANCISCO.

Depois de participar na última reunião do Santo sínodo do Patriarcado Ecumênico, em 07 de julho de 2015, o Metropolita Tarasios retornou à América do Sul e, como Exarca do Patriarca Ecumênico, S. Santidade Bartolomeu I, juntou-se à comitiva de Bispos na viagem do Papa Francisco à Bolívia e ao Paraguai. S. Eminência participa na intensa agenda de visitas do Papa Francisco que chegou nesta sexta-feira (10) no Paraguai, onde encerra sua viagem à América do Sul. O Papa já passou pelo Equador e pela Bolívia nesta que é a nona viagem internacional de seu pontificado. De acordo com a EFE, o avião da companhia aérea Alitalia que transportava o Papa chegou às 14h48 do horário local (15h48, pelo horário do Brasil) no aeroporto internacional Silvio Pettirossi, em Assunção, procedente da Bolívia. Uma festiva cerimônia de tradições guaranis foi realizada, debaixo de chuva, na chegada do Papa. O pontífice deixou o aeroporto na direção da capital ao som de um coro de 200 crianças de escolas públicas, que cantaram canções típicas.

ATENÁGORAS DE CONSTANTINOPLA: O «PACIFICADOR».

Na última terça-feira, 07 de julho de 2015, completou-se 43 anos do adormecimento em Cristo do grande Patriarca Atenágoras de Constantinopla (Ioannina, 1886 - Istambul, 1972). Com semblante calmo e sereno, deu último suspiro naquela sexta-feira, no Hospital de Valoukli Town, entregando sua alma a Deus a quem amou e serviu ao longo de toda a sua vida. Este grande homem deixou a sua marca indelével na história da Igreja. Fiel aos ideais de sua Igreja e de sua Nação, nutriu-se espiritualmente no Seminário Halki, aquela mesma instituição situada próxima ao sagrado centro de Constantinopla que formou os mais proeminentes padres para a Grande Igreja de Cristo. Lá completou seus estudos teológicos, passando então a servir como diácono e, mais tarde, como secretário-geral da Diocese de Atenas. [...] Leia mais.

Novo arquivo em Biblioteca: «O canto litúrgico na tradição bizantina grega: Quando a voz masculina canta Deus».

A música litúrgica no Oriente desenvolveu-se sobretudo sob o ponto de vista vocal. São as vozes dos cantores, geralmente homens, e muitas vezes as de todo o povo, que marcam o desenrolar-se da liturgia. Testemunhos do canto litúrgico, ou se quisermos da liturgia cantada, na tradição bizantina grega encontram-se já nos textos dos Padres a partir do IV século. É suficiente citar as composições hinográficas de santo Efrén, o Sírio (†373) com indicações – não observações, mas frases simples – de carácter musical hoje indecifrável: são textos muito compridos que eram cantados por todos ou por um cantor ao qual o povo respondia com um refrão [...] contine lendo.

Sexta-feira, 10 de Julho de 2015:

ASSEMBLEIA GERAL INTERPARLAMENTAR DA ORTODOXIA (AIO)

De 25 a 29 de junho passado, a aconteceu em Viena (Áustria) a 22ª Assembleia Interparlamentar da Ortodoxia - (AIO). O evento contou com a participação de um grande número de representantes das diversas comunidades ortodoxas do mundo inteiro, de delegações parlamentares de 26 países e grupos de membros de parlamentos de diversos países. A cerimônia inaugural teve lugar em Viena, na antiga Câmara Municipal, na quinta-feira, 25 de junho e a Sessão de Abertura foi conduzida pelo Presidente da Assembleia Geral da AIO, Sr. Sergei Popov, que elogiou a expressiva participação e convidou os representantes de comunidades ortodoxas a mostrarem sua unidade em todo o mundo [...] Leia mais.

terça-feira, 07 de julho de 2015:

UMA LEITURA ORTODOXA DA «LAUDATO SI»

07/07/2015 -- Istambul (RV) -- O consultor teológico do Patriarca Ecumênico Bartolomeu I, o Arquidiácono John Chryssavgis, publicou no «First Things» - um dos mais influentes jornais estadunidenses sobre religião - uma leitura ortodoxa da Encíclica Laudato Si do Papa Francisco. A responsabilidade pela compaixão – escreve o autor – é  o que move o Papa e o Arcebispo de Constantinopla a uma preocupação compartilhada pela exploração das pessoas e do planeta como corpo de Cristo. O L’Osservatore Romano publicou na sua edição de 07/07 parte do artigo intitulado “No caminho certo”, a Encíclica e a comum responsabilidade de Francisco e Bartolomeu [...] Leia mais.

Santo Sínodo de Constantinopla reuniu-se hoje.

Reuniu-se nesta terça-feira, 07 de julho de 2015, o Santo Sínodo do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla, sob a liderança de Sua Santidade Bartolomeu I, Patriarca Ecumênico. Sua Emncia. Revma. Dom Tarasios, Arcebispo Metropolitano de Buenos Aires, Primaz e Exarca da América do Sul (o 3º da esquerda para a direita na foto), encontra-se em Constantinopla e, como membro do Santo Sínodo, participou desta sessão. Clique AQUI para acessar (Em grego) o Comunicado do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla. Fonte: Ronfea.gr (texto e foto)

segunda-feira, 06 de Julho de 2015:

Patriarca Bartolomeu I deseja "Unidade e concórdia ao Povo Grego".

Constantinopla (Istambul), 05 de Julho de 2015 (amen.gr) "Unidade e concórdia", foi o que desejou hoje ao povo grego o Patriarca Ecumênico Bartolomeu I após a Divina Liturgia na Igreja Patriarcal São Jorge, no Fanar, em um encontro com grupos de peregrinos provenientes da Grécia. "A Grécia está passando por um momento muito crítico de sua vida e de sua história, disse o Patriarca, e acrescentou: com o nosso pensamento, o nosso carinho e a nossa oração, estamos todos próximos ao amado povo grego, e esperamos que prevaleça o espírito de unidade e concórdia para que sejam superadas as dificuldades. Acima de tudo, pois a união e solidariedade do povo grego.

ORTODOXIA, CATOLICISMO E UNIDADE NO CONTEXTO DO VATICANO II.

Por: Pe. Paulo Augusto Tamanini

As comunidades cristãs dos primeiros séculos comungavam da ideia que a ECCLESIA era um corpo jurisdicional múltiplo e ordenado por uma teologia em construção, formado por comunidades locais. As palavras “ortodoxo” e “católico” não são apenas nomes, tão pouco um adendo ou um complemento, mas a essência que espelha o que cada fiel pensava de si. Usados indistintamente no Primeiro Milênio pelo Oriente e Ocidente, os qualificativos “ortodoxo” e “católico”, a partir dos primeiros cismas, eram aplicados com mais precisão para expressar identificações. O termo ‘católico’, no grego clássico, universal, era usado como substantivo e adjetivo e especificava uma das notas importantes da ECCLESIA O presente artigo tem como objetivo, ao elucidar os conceitos de ‘ortodoxia, catolicismo, unidade e cisma’, à luz da Teologia Oriental, transpor para uma hermenêutica contemporânea de ecumenismo, o significado dos conceitos comuns entre as Igrejas Ortodoxas e Católica, em vista da retomada do Diálogo Teológico, iniciado após o Tomos Agape, entre os expoentes Oriental e Ocidental da mesma Ecclesia Universa. Clique AQUI para acessar o artigo na íntegra em pdf, ou AQUI, para ler na revista online:

Domingo, 05 de Julho de 2015:

OFICINAS DE MÚSICA TRADICIONAL GREGA, BIZANTINA E TEATRO

Arquidiocese Ortodoxa Grega de Buenos Aires e América do Sul - Patriarcado Ecumênico de Constantinopla C O N V I D A: Oficinas de Música tradicional grega, bizantina e Teatro. PROGRAMA:
JULHO/2015
: Oficina de Música I - Sábado, 25, às 11h00, crianças de 6 a12 anos; às 17h00, adolescentes de 13 a 17 anos. Domingo, dia 26 às 10h00: Ofício da Divina Liturgia; às 18h00: Oficina de Música para adultos a partir de 18 anos. Oficina de Teatro I: Quarta-feira, dia 28, às 18h00. Oficina de Música II: Quinta-feira, dia 30, às 18h00, para todos.
AGOSTO/ 2015:
Oficina de Teatro II: Terça-feira, 4, às 18h00; Oficina de Música III: Quinta-feira, dia 6, às 18h00, para todos. Oficina de Música IV: Quinta-feira, dia 13, às 18h00, para todos.
Ofícios comemorativos à Dormição da Theotokos presididos pelo Eminentíssimo Arcebispo D. Tarasios: Sexta-feira, dia 14, às 18h00: Grandes Vésperas da Dormição da Theotokos; Sábado, dia 15, às 10h00: Divina Liturgia; Domingo, 16, às 10h00: Divina Liturgia; Nestes ofícios, o coro estará sob a direção do Maestro Nikos Jaldeakis e serão realizados na Catedral da Dormição da Theotokos, Julian Alvarez 1030, Buenos Aires.
O workshop será ministrado pelo Maestro Nikos Jaldeakis, músico, compositor e dramaturgo. Nascido na Grécia, o Maestro Nikos Jaldeakis obteve seu diploma em música bizantina com pontuação máxima do Conservatório Nakas Philippos com o Maestro Lykourgo Angelopoulos. Colaborou com vários artistas, entre eles, Kontogianni e Savvopoulos e participou de vários programas de rádio, televisão, em espetáculos musicais e concertos. Desde 2005, ensina canções tradicionais de Esmirna e Islenas, no centro de etnomusicologia do Museu de Instrumentos Populares Gregos em Atenas. Estudou na escola de arte dramática “Κεντρική Σκηνή”. Estudou com o Maestro Péricles Moustakis, colaborou com Fundação “Onassis”, além de ter participado de outros eventos na Grécia, Europa, Constantinopla, Oriente Médio, África, Canadá e EUA. INFORMAÇÕES: E-mail: Secretaria@ortodoxia.org | Tel.: 4508-5402

Sexta-feira, 02 de julho de 2015:

A Igreja Ortodoxa Ucraniana manifestou preocupação com atividades no seu território de dois bispos do Patriarcado de Constantinopla.

O Santo Sínodo da Igreja da Ucrânia expressou preocupação com a atividade de hierarcas de outra Igreja no território canônico da Igreja Ortodoxa Ucraniana sem o consentimento da hierarquia local. Tal preocupação foi manifestada durante a sessão do Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Ucraniana de 24 de junho último (ata nº 25). Trata-se de atividades no território canônico da Igreja Ortodoxa da Ucrânia, por dois bispos do Patriarcado de Constantinopla, os bispos da diocese de Edmonton e Oeste do Canadá, Hilarion (Rudnik) e Pamphylon Daniel (Zelinski ). O Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Ucraniana pediu ao Metropolita Onuphre, de Kiev e Toda a Ucrânia, para que busque esclarecimentos junto ao Patriarca Ecumênico Bartolomeu I, sobre esta situação. (Fonte: Orthodoxie-com)