Por: Felipe Ortiz

igreja-russaHoje pela manhã, na Igreja de Santo Igor de Chernigov, em Novo-Peredelkino, perto de Moscou, durante a Divina Liturgia, o Arquimandrita *Leônidas (Gorbachev)* foi consagrado Bispo, numa cerimônia presidida por S. S. o Patriarca Cirilo de Moscou e concelebrada por vários outros hierarcas.

Durante o ofício, Dom Leônidas foi designado Bispo da Argentina e da América do Sul, sucedendo assim o Metropolita Platão (Udovenko), titular anterior dessa diocese até julho de 2012 (e atualmente Metropolita de Feodosiya e Kerch’, na Ucrânia), bem como o Arcebispo Justiniano de Naro-Fominsk, que ocupou-a interinamente desde então.

Portanto, após quase um ano de vacância, a Igreja Ortodoxa Russa doPatriarcado de Moscou na América do Sul, a partir de hoje, volta a ter o seu próprio hierarca.

O Bispo Leônidas nasceu em Stavropol’, Rússia, em 26/10/1968 e tem, portanto, 44 anos. Estudou Teologia no Seminário Teológico de São Petersburgo, entre 1989 e 1992. Foi tonsurado monge e ordenado diácono e presbítero em 1990. Após servir 7 anos na Catedral de Catarina em Krasnodar, na Rússia, foi chamado a trabalhar na sede do Patriarcado em Moscou.

Em 1998, serviu como capelão das forças armadas russas que integravam as Forças de Paz da ONU na Bósnia e Herzegovina. Entre 1998 e 2002, fez estudos adicionais de Teologia na Universidade de Atenas, na Grécia, tendo servido ainda no mosteiro russo de São Pantelêimon, na Santa Montanha de Athos, durante esse período. De 2003 a 2004, serviu na missão eclesiástica russa em Jerusalém; de 2004 até este ano, foi o chefe da representação da Igreja Russa junto ao Patriarcado Ortodoxo Grego de Alexandria e pároco da igreja russa de São Demétrio, no Cairo. Após quase uma década de serviço à comunidade russa do Egito, D. Leônidas foi consagrado bispo para atender agora a Igreja Russa da América do Sul.

Além do russo nativo, D. Leônidas fala também os idiomas grego, aprendido durante seu tempo de estudo e serviço na Grécia; inglês, língua franca do mundo contemporâneo; e árabe vulgar (dialeto egípcio), aprendido ao longo dos anos de serviço no Egito.

Fonte: a-ortodoxia-brasil@yahoogrupos.com.br

 
 

0 comentários

Seja o primeiro a deixar um comentário.

Postar um comentário


 
 
 

Assine nossa Newsletter

Pesquisar

Arquivos